sobre educação a distância

Por meio da educação a distância, modalidade democrática de ensino, as separações geográficas e temporais, antes empecilhos, se transformam em fatores de integração dos profissionais que desejam agregar valor ao currículo.

Isso só é possível porque a produção dos materiais é rigorosamente planejada por uma equipe técnico-pedagógica treinada que prevê todas as informações e recursos a serem utilizados, incentivando a reflexão, o compartilhamento de informações e a experimentação de situações reais.

Além disso, a partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, de 1996, o governo, por meio do Ministério da Educação, está cada vez mais rigoroso com as instituições de ensino, que são fiscalizadas quanto às condições físicas dos polos de apoio presencial e à estrutura de suporte aos alunos.


Flexibilidade

A metodologia da Educação a Distância é bastante flexível em relação ao tempo diário de estudo. Assim, os treinamentos são planejados a partir de um cronograma de atividades que contempla todas as etapas que os alunos devem cumprir, o que exige disciplina e comprometimento.

Segundo José Manuel Moran (2002), a EAD pode ser feita nos níveis fundamental, médio, superior e na pós-graduação, mas é mais adequada para adultos já experientes e que têm autonomia para estudar e pesquisar.

É um método de ensino que cresce progressivamente à medida que avançam as tecnologias e evolui o conhecimento científico. O professor Moran dá um exemplo interessante do que pode ser uma aula que integra vários recursos audiovisuais:

A Internet está caminhando para ser audiovisual, para transmissão em tempo real de som e imagem (tecnologias streaming, que permitem ver o professor numa tela, acompanhar o resumo do que fala e fazer perguntas ou comentários). Cada vez será mais fácil fazer integrações mais profundas entre TV e WEB (a parte da Internet que nos permite navegar, fazer pesquisas...). Enquanto assiste a determinado programa, o telespectador começa a poder acessar simultaneamente às informações que achar interessantes sobre o programa, acessando o site da programadora na Internet ou outros bancos de dados. (MORAN, 2002).

Em um país de dimensões continentais como o Brasil, que possui mais de 180 milhões de habitantes e sérios desníveis educacionais, essa forma de aprender deve ser incentivada por meio de soluções práticas e inovadoras. Por esse motivo, o Senai-ES está fazendo sua parte e contribuindo para democratizar o acesso à educação de qualidade.

Indicamos alguns sites para que você possa se informar mais sobre EAD

http://www.eca.usp.br/prof/moran/
Esse é o site do professor José Manuel Moran no qual o especialista em educação a distância da USP disponibiliza alguns de seus textos.

http://www2.abed.org.br/
Site da Associação Brasileira de Educação a Distância. Aqui, é possível encontrar textos, leis sobre EAD, cursos oferecidos em todo o País, notícias e muito mais.

Referência bibliográfica

MORAN, José Manuel. O que é educação a distância. 2002. Disponível em: http://www.eca.usp.br/prof/moran/dist.htm. Acesso em: 21 out. 2009.